anunciar tabela de preços enviar notícia
rede social :: login
Viajar mais, gastando menos. É possível?
São João da Boa Vista|cursos e concursos|08/03 09:06|581 visualizações
Docente do Senac São João da Boa Vista ensina como um bom planejamento pode ajudar a realizar a viagem dos sonhos
           
            Em 2019, o desejo de 67% dos brasileiros é viajar mais nos fins de semana, e 64% disseram na pesquisa, realizada pela empresa Booking.com, uma das maiores empresas de e-commerce de viagens do mundo, que gostariam de ir para algum lugar que não tenha sido visitado por nenhum de seus amigos. E para que uma próxima viagem seja inesquecível, a docente da área de gestão e negócios, Gilvanete Paneto, do Senac São João da Boa Vista, afirma que com um bom planejamento e comprometimento é possível tirar os sonhos do papel.
 
           A tarefa, segundo a especialista, pode ser mais desafiadora para alguns, principalmente para quem tem mais de dificuldade de guardar dinheiro e também de fazer escolhas. Afinal é preciso selecionar o destino, o tipo de acomodação, os passeios e a melhor época para aproveitar o local a ser visitado. Mas, a especialista garante que o esforço vale a pena quando o viajante estiver vivendo momentos incríveis nas férias.
 
            A primeira dica de Gilvanete é, se possível, fugir da alta temporada, quando os preços ficam mais caros. "Tente programar a viagem para abril, maio, junho, agosto, setembro, outubro ou novembro, períodos ótimos. Nesses meses, já passou o impacto com as despesas fixas, como IPTU, IPVA e matrícula escolar. Passagens e hotéis normalmente estão mais baratos, com pacotes interessantes oferecidos pelas agências de viagens", explica. Outra orientação é comparar os preços dos pacotes, e a possibilidade de você mesmo elaborar o seu roteiro de viagem. "Para quem tem paciência, um pouco de prática e gosta de pesquisar, é possível economizar ainda mais montando o próprio roteiro", orienta.  
 
Meios de transporte
            Para economizar com a compra de passagens áreas é preciso de agilidade, pois as companhias oferecem promoções de curta duração. "Nos aplicativos é possível criar alertas para ser avisado quando a passagem estiver mais barata", ensina Gilvanete. Outra dica é viajar partindo às terças, quartas ou quintas-feiras, já que os preços tendem a ser menores. E, para quem deseja adquirir as passagens com milhas, há algumas opções: quem tem cartão de crédito precisa fazer um cadastro no programa de pontos diretamente na operadora do cartão ou banco tentar voar sempre com o mesmo parceiro aéreo (no Brasil, os dois maiores programas de milhas são o Smiles, da Gol, ou Multiplus, que é parceiro da LATAM). Desta forma, os pontos ficam acumulados em um único programa de milhagem, sendo mais fácil juntar a quantidade necessária para emitir uma passagem.
 
            Quem planeja viajar sozinho, e o destino é próximo, vale comparar os gastos e preços com viagem de carro e passagens de ônibus. "Há opções de leitos com frigobar, proporcionando conforto, além de o viajante poder apreciar as paisagens e até dar algumas cochiladas", explica a especialista.
 
            Família ou grupos de amigos acabam optando por viajar de carro para dividir gastos e ter mais liberdade. Mas a docente do Senac alerta que tudo deve ser calculado previamente para que não haja surpresas desagradáveis. "Combustível, pedágio e desgaste do veículo. E, lembre-se: o carro deverá estar com a manutenção em dia e com seguro válido para que a viagem ocorra com mais tranquilidade. Além disso, vale considerar o cansaço, riscos, situação das estradas e possíveis congestionamentos."
 
            Hospedagem
 
            Ainda segundo a pesquisa realizada pela empresa Booking.com, 28% revelaram que preferem acomodações únicas e excêntricas, e que 61% dos viajantes brasileiros desejam experimentar novas acomodações, como iglu, barco ou casa na árvore. Considerando essa tendência, a docente elenca algumas opções de hospedagem, como campings, hostels e pousadas, a preços menores, porém com menos privacidade. "Tudo depende do perfil do viajante, tem gente que viaja o mundo no estilo mochileiro, e há quem torça o nariz para essa 'modalidade'."
            As famílias preferem o conforto do hotel, que ainda oferece o parcelamento no cartão de crédito como opção de pagamento. "Uma boa alternativa, mas que merece uma criteriosa pesquisa, são as casas de temporada. Verifique as fotos, os comentários, e principalmente o local do imóvel."
            Contabilizando os gastos
            Além de contabilizar o transporte e a hospedagem, é preciso programar os gastos de alimentação, passeios e compras. "É imprescindível ter uma reserva de no mínimo 30% a mais do quanto gastará com a viagem para qualquer eventualidade. Caso não precise gastar esse valor, ótimo! Será uma quantia para iniciar um novo planejamento para a próxima viagem."
 
            E para que a tão sonhada viagem saia do papel, Gilvanete explica que quem pode poupar mensalmente acima de R$ 500 durante um ano tem grandes chances de realizar uma viagem nacional ou internacional no período. "Quem tem um orçamento mais apertado, precisa muitas vezes deixar de lado outros gastos, como festas, restaurantes e compras supérfluas."  
enviar notíciaenviar informaçõesenviar foto comentar

Comentar usando as Redes Sociais
Mylena
São João da Boa Vista
12/03 20:50

Excelente linha de raciocínio, de quem poderia ser? Da melhor docente! Que venham outros artigos ?

João Victor Alves
São João da Boa Vista
13/03 07:03

Muito bom !!! Me ajudou muito

Xanddy
São João da Boa Vista
14/03 17:28

Gilvanette tirando ondaaaa muito bom o artigo realmente só poderia ter vindo da docente mais querida! Que venham muitos outros

Comentar esta notícia

comentário

(500 caracteres)

nome completo
cidade